IPCG
IPCG
Tudo pelo Evangelho
Tudo pelo Evangelho

Tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele. Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.” 1Coríntios 9.23 a 27.

Paulo, apóstolo de Cristo, compreendendo a grandiosidade da tarefa à qual foi incumbido, afirma: “Tudo faço por causa do evangelho.” Essa não é apenas uma expressão que diz de seu muito esforço por causa do evangelho, mas revela que, mais que esforço, ele moldou sua vida toda com o fim de se tornar um cooperador do evangelho. Essa agora é a sua tarefa principal na vida. Embora a igreja tenha como função principal a adoração a Deus, o adorador não é apenas um contemplador de Deus e sua grandeza, mas um servo de Deus e agente da sua vontade no mundo. Enquanto a atitude principal da igreja é a adoração, sua tarefa principal é a evangelização. Não se pode adorar a Deus verdadeiramente sendo desobediente a Ele. E a grande ordem de Deus à igreja é a proclamação do evangelho.
Paulo, de fato, foi este que fez tudo pelo evangelho e nos ensina como fazer o mesmo.
Primeiro, Paulo nos ensina que a pregação do evangelho precisa ser assumida com seriedade. Paulo dá o exemplo do atleta que corre no estádio. A corrida no estádio não era, para o atleta uma brincadeira, ele não entrava apenas para se distrair. Ele entrava para vencer. Por isso Paulo diz que um só leva o prêmio, “correi de tal maneira que o alcanceis”. A proclamação do evangelho não é algo que se faz de vez em quando, mas é nossa principal tarefa. Não é um passatempo de fim de semana ou feriado, quando deixo minhas atividades mais importantes e meu lazer. A proclamação do evangelho é a tarefa mais importante para o cristão.
Em segundo lugar ele nos ensina que devemos ter zelo por causa da grandeza e dignidade do evangelho. Paulo fala da vida disciplinada do atleta. Sua vida é moldada para que o atleta entre na competição para vencer. Há um tipo certo de atividades e um tipo certo de alimentação. No momento da prova também há regras que precisam ser respeitadas. Isso nos mostra sobre nossa vida de santidade e dedicação a Deus. Não podemos viver de tal forma que sejamos desqualificados a pregar o evangelho.
Por fim, precisamos ser humildes. Paulo era um grande apóstolo. Um homem de Deus muito capaz e cheio do poder do Espírito Santo. Seu chamado tinha sido feito pelo próprio Cristo. Apesar disso, ele sabia de sua fragilidade e sua humanidade. Em outro momento Paulo afirma da grandeza do evangelho e de sua fragilidade dizendo que é um tesouro em vasos de barro. Paulo e todos nós somos o vaso de barro. Dependemos do favor de Deus e do poder do evangelho operando em nós a todo instante para não sermos desqualificados.
A vida de Paulo fez a diferença em seu tempo, não porque era melhor que muitos, mas pelo quanto ele foi entregue nas mãos de Deus. A graça de Deus fez que ele fizesse muito mais que muitos outros. O quanto temos tido a consciência de que somos chamados para cooperar com o evangelho como nossa missão principal de vida? O quanto a afirmação de Paulo é verdade em nossa vida? Tudo faço pelo evangelho! Deus te abençoe!

Rev. Hédin Charles Mendes

IPCG
IPCG
IPCG
ENDEREÇO: Rua Coronel Saldanha, 1917, CEP: 85010-130 - Centro | Guarapuava/PR | Fone 42.3623-5791