IPCG
IPCG
Parabéns Mulher Presbiteriana
Parabéns Mulher Presbiteriana

 Considerando ele a sua situação, resolveu ir à casa de Maria, mãe de João, cognominado Marcos, onde muitas pessoas estavam congregadas e oravam. Atos 12:12

O dia da Mulher Presbiteriana começou a ser comemorado a partir do 1º Congresso Nacional das SAFs (Sociedades Auxiliadoras Femininas), que foi realizado no ano de 1941, na Igreja Presbiteriana do Riachuelo, na cidade do Rio de Janeiro. Ficou resolvido naquele Congresso adotar-se o 2º domingo do mês de fevereiro como o Dia da Mulher Presbiteriana. A data escolhida foi uma homenagem a D. Cecília Rodrigues Siqueira, que aniversariava, na época, a Secretária Geral do Trabalho Feminino, cargo em que permaneceu por mais de quinze anos consecutivos, de 1938 a 1954. Quando deixou o cargo de Secretária Geral, o Supremo Concílio de 1954, reunido em Recife, PE, atendendo ao pedido da Confederação Nacional do Trabalho Feminino, oficializou, então, o 2º domingo de fevereiro como o Dia Nacional da Mulher Presbiteriana.

Para D. Cecília, o trabalho feminino sempre ocupou destacado lugar em seu ministério como mulher, mãe e esposa de pastor. Viajou por todo nosso imenso país, participando de Congressos, organizando SAFs, Federações e Confederações Sinodais. Aqui e no exterior empenhou-se em defender e divulgar as atividades da Mulher Presbiteriana, uma mulher comprometida com Cristo Jesus, fiel à missão que lhe foi confiada, quer como esposa, como mãe, como membro da Igreja, como cidadã de nosso país. (fonte:www.saf.org.br).

O texto acima de Atos 12.12, fala de Pedro, quando, libertado por um anjo da prisão, finalmente se dá conta de que não está sonhando e que está livre. Após o anjo ir embora, no meio da noite, Pedro pensa: E agora? A resposta imediatamente veio à sua mente: Irei à casa de Maria, mãe de João Marcos.
Tanto Maria, mãe de João Marcos, quanto D. Cecília, foram, em seu tempo e seu lugar, uma referência. Pedro, o grande apóstolo, sabe onde buscar abrigo e apoio: na casa de Maria.
Essas mulheres são referências para nós ainda hoje como:

VERDADEIRAS AUXILIADORAS: A casa de Maria era uma referência de apoio não só para Pedro, mas para os cristãos. O texto diz que muitas pessoas estavam congregadas ali em sua casa e oravam. E agora, Pedro chegava para ser acolhido ali no meio da noite e vindo da prisão.

IRREPREENSÍVEIS NA CONDUTA: Ao que tudo indica, Maria era viúva, tinha sob sua responsabilidade a condução de sua casa e seus filhos. Uma de suas funcionárias, Rode, também era cristã, provavelmente por causa de seu testemunho. Ela também tinha um filho, João, cognominado Marcos, que se tornou missionário apoiando Barnabé e Paulo. Era uma mulher de bem que atendia bem a sua casa e servia ao SENHOR, o texto diz que muitas pessoas congregavam ali.

INCANSÁVEIS NA LUTA: Para que Pedro lembrasse da casa de Maria, as reuniões em sua casa não eram um evento do tipo “fogo de palha”. Seu filho, num primeiro momento, abandonou Paulo, que ficou uma fera com ele, mas, futuramente, Paulo pediu seu apoio e disse que Marcos lhe seria muito útil. Além da casa, tinha as finanças para tomar conta e sempre ter tudo em ordem para receber o povo de Deus ali. Era uma verdadeira luta, pois os cristãos estavam sendo perseguidos. O apóstolo Tiago havia sido morto uns dias antes, e Pedro, seria o próximo se o anjo não o tivesse libertado.

FIRMES NA FÉ: Apesar do grande perigo que corria, Maria continuava a oferecer um lugar de hospitalidade, adoração e, principalmente de oração! O verso 5 diz que oração a favor de Pedro era incessante.

VITORIOSAS POR CRISTO JESUS: Que grande vitória. Através da oração de Maria e dos irmãos reunidos em sua casa, Pedro foi salvo sobrenaturalmente. Deus enviou um anjo para que o tirasse da prisão. Vitoriosa porque creu em Jesus e foi livre, ela e sua casa, da condenação eterna. Vitoriosa também, porque, se o Evangelho chegou até D. Cecília, a até nós, foi porque Deus usou sua dedicação e vida de oração para a salvação de Pedro naquele instante em que nascia a Igreja.

Mulheres Presbiterianas, quem são elas? São referência de verdadeiro cristianismo no mundo. São divisoras de águas. São verdadeiras auxiliadoras, irrepreensíveis na conduta, incansáveis na luta, firmes na fé e vitoriosas por Cristo Jesus.

Hoje é um dia especial, é seu dia. Parabéns Mulher Presbiteriana!

Rev. Hédin Charles Mendes

IPCG
IPCG
IPCG
ENDEREÇO: Rua Coronel Saldanha, 1917, CEP: 85010-130 - Centro | Guarapuava/PR | Fone 42.3623-5791