IPCG
IPCG
Eu sou seu Pai
Eu sou seu Pai

“Como se envergonha o ladrão quando o apanham, assim se envergonham os da casa de Israel; eles, os seus reis, os seus príncipes, os seus sacerdotes e os seus profetas que dizem
a um pedaço de madeira: Tu és meu pai; e à pedra: Tu me geraste. Pois me viraram as costas e não o rosto; mas, em vindo a angústia, dizem: Levanta-te e livra-nos.” Jeremias 2.26-27

Esse é o tema do retiro 180º dos jovens e adolescentes nesse ano. O tema vem do filme “Star Wars”, que mostra, entre outras coisas, o filho Luke descobrindo seu pai Darth Vader. No filme os dois são inimigos e estão em lados opostos da “força”, um no lado correto, segundo o filme, e outro, no lado sombrio da força.

Na obra redentora, quando falamos da Trindade, tanto o Pai, quanto o Filho e o Espírito Santo, estão em plena harmonia. Mas, quando falamos do homem e seu Criador, temos uma situação muito parecida com o drama da separação entre o pai e o filho ilustrada pelo filme.
Deus criou o homem e o colocou no jardim do Éden. Havia apenas um mandamento, não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal que havia no jardim, mas de todas as outras poderiam comer livremente. O que o homem fez? Virou as costas para Deus e desobedeceu a Deus. Assim, o homem separou-se de Deus. Deus é luz, por isso, literalmente, o homem está no lado escuro e sombrio, condenado à morte eterna, sem Deus, sem luz.
A Bíblia mostra a ação de Deus para desfazer essa separação causada pelo pecado. Mostra também o homem, de forma contínua, desvalorizando e virando as costas para Seu Criador.

O texto acima é um dos momentos mais difíceis na história do povo de Israel. Eles abandonam a Deus de tal forma que são condenados e levados para outras nações como exilados. Antes disso, veio a palavra de Deus através dos profetas, e essa, através do profeta Jeremias

O texto mostra a causa do sofrimento de Israel, e, ao mesmo tempo, a separação em relação a Deus gerada por sua atitude pecaminosa. O povo clama na angústia, mas não recebe resposta de Deus. Por quê? Porque todas as classes do povo de Israel abandonaram a Deus.

Com palavras eles até clamavam a Deus, mas haviam trocado a Deus por falsos deuses. A Bíblia mostra que eles diziam ao pedaço de madeira e à pedra, aquilo que só Deus deveria ouvir. Que Deus era o Criador e Pai do povo de Israel.
Outra questão relacionada à paternidade de Deus é o fato de que nem todos são filhos de Deus. Segundo João 1.11-12, Jesus, “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome.”

Mais uma vez Israel rejeita a Deus como Pai ao não crer no seu próprio Filho que foi enviado ao mundo. Todos aqueles que rejeitam o Filho, o Verbo que se fez carne, todos que rejeitam a Jesus, rejeitam a paternidade de Deus.
Apenas aqueles que recebem a Jesus como seu Senhor e Salvador, como o Filho de Deus, como a Luz que veio ao mundo, é que reconhecem a Deus como Pai e s ã o reconhecidos pelo próprio Deus como filhos.
Você pode chamar a Deus de Pai? Deus te chama de filho? Creia que Jesus Cristo é o Filho de Deus, que é o Salvador, que veio para que pudéssemos ser adotados por Deus e, assim, podermos chamar a Deus de Pai e vivermos verdadeiramente como família de Deus. Deus te abençoe!

Pastor Hédin Charles Mendes

IPCG
IPCG
IPCG
ENDEREÇO: Rua Coronel Saldanha, 1917, CEP: 85010-130 - Centro | Guarapuava/PR | Fone 42.3623-5791